Artigos

Plenitude – por Luciano Menezes

3218645

Qual é o sentido da vida? O que significam as coisas e para que as coisas existem? Como funcionam? O universo, a natureza, as coisas de Deus. Qual o sentido da vida? Para que a vida? Por que existimos?

São perguntas que não temos respostas prontas sem a própria experiência interior . É numinoso transcender a própria vida para que a experiência pessoal traga as suas próprias respostas.

Somos em essência um ser pleno, espírito imortal que para se estabelecer precisa se apropriar de si mesmo na intenção de compreender e entender a vida e o quanto ele mesmo é divino. Viver em plenitude exige a consciência da totalidade, ver-se como uno com Deus, pertencente à natureza divina.

Ser pleno é ter consciência do aqui e agora, viver o presente, com a experiência do que já viveu e com votos de que o futuro é aqui e agora, pois estamos numa caminhada longa em busca de compreender o sentido, o significado da existência.

Ser pleno é ter um romance com Deus.