//
you're reading...

Artigos

Planejando a próxima reencarnação

402d4bf39e55b8f9b8f54e4c592ee5df

Parece não ter muita coerência quando falamos em planejar a próxima encarnação, já que muitas vezes não conseguimos cumprir o planejamento da semana, do mês, nem mesmo a famosa listinha de ano novo que já está esquecida lá pelo mês de março. Imagine se vamos conseguir dar conta de um planejamento tão distante, considerando ainda que não vamos lembrar de nada do que foi planejado! Isso parece ter tudo para não dar certo.

A notícia boa é que este planejamento não é feito de forma tão direta, linear e absoluta. O que fazemos no presente para ter uma maior possibilidade de alcançar nosso objetivo é construir um ambiente, ou situações favoráveis para que nossa lista de intenções para a próxima encarnação tenha uma chance maior de acontecer.

Se na próxima encarnação a minha intenção é trabalhar na área da astrobiologia não posso simplesmente “escrever” isso no meu planejamento e pronto. Preciso criar a sintonia que vá me favorecer a isso, podem ser cursos, livros, estudos diversos que me iniciem neste caminho. Tenho que verdadeiramente construir uma relação, um sentimento por este caminho. Preciso deixar claro na minha esfera perispiritual qual é o caminho que estou escolhendo seguir neste momento.

O planejamento é sim subjetivo e é sim construído agora. Minhas ações, meu movimento, minhas escolhas deixarão claro o que estou pretendendo e corro sérios riscos de nesta encarnação começar a colher alguns frutos desse movimento.

Somos cidadãos do universo, somos espíritos, somos imortais, utilizamo-nos de várias personagens ao longo de nossas milhares de encarnações, como atores que interpretam personagens, e por mais diferentes que essas personagens sejam, em cada uma delas há um aspecto do ator que as interpreta. Enquanto personagens não conhecemos todas as potencialidades do ator, pois vemos o nosso mundinho limitado do momento, o nosso cenário. Talvez o que estejamos planejando para o futuro seja encoberto pela visão limitada do nosso cenário atual, mas, tudo bem, não há nada de errado quanto a isso. A vida se encarregará de fazer o ajuste necessário ao nosso crescimento e considere que planejamentos podem ser ajustados ao longo do caminho. Quando se tratar de Vida (com “V” maiúsculo mesmo) nada é determinístico e imutável.

 

Siga seu plano! O seu. Não o dos outros.

 

Autora: Laísa Boaventura